sábado, 31 de janeiro de 2009

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Creature Comforts America



por lembrança da Tia Dharma, pois então :)

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Markl e os Nomes

Porque nesta casa também se consultou os ditos PDFs...

Decorrem neste momento conversações e brainstorms sobre o meu grande projecto para 2009: o filho. Nomeadamente sobre o nome a dar ao espectacular petiz, o que nos levou recentemente, a mim e à Ana, a passar os olhos pela lista oficial de nomes que podem e não podem ser dados a crianças. A lista está disponível na net, com a chancela do Ministério da Justiça e da Direcção-Geral dos Registos e do Notariado, e deixou-me fascinado não só com os nomes que são admissíveis, como com os que não são admissíveis. E também com o critério que terá estado por trás da decisão de admitir um nome e não o outro.

Fico contente por saber que poderei chamar ao meu filho, sem que o Estado proteste, nomes como Abdénago, Baguandas, Baqui, Bruce, Dóriclo, Gamaliel, Gustavo São Romão (sim, estes três últimos a formar um único nome próprio - como em Gustavo São Romão Galvão Markl), Kó-Ló (sim, juro; na lista do Ministério da Justiça prevê-se a possibilidade de alguém chamar Kó-Ló a um filho), Manassés, Mimon, Mis, Odin, Principiano, Quéli, Ringo, Sadraque, Susano, Xenócrates, Zardilaque (este estou a considerar, pois pode assegurar-lhe uma carreira como Senhor do Mal).

Assim sendo, porquê colocar na lista negra dos não-admitidos nomes como Principelino? Não é mais provável encontrar um Principelino a andar por aí do que um sacana de um Zardilaque? Sobretudo permitindo-se a existência de Principianos. Curiosamente, quem decidir chamar Rai a um filho vai ter problemas, dado que a sigla da televisão italiana surge na lista dos admitidos e na dos não-admitidos. Nos não-admitidos encontra-se Rafaelo, o que me parece estranho a partir do momento em que se admite Susano. Mas pronto, está bem: Rafaelo já soa a teimosia dos pais, quando existe um Rafael, tão clássico e prático. É proibido chamar a um filho Adama (lamento muito, fãs da Galactica! Mas talvez possam chamar-lhe Apolo, embora haja menos possibilidades de lhe chamarem Starbuck), Candinho (quem terá tentado chamar isto a um filho, por Deus?), Carícia (embora talvez funcione como nome artístico para pornografia), Ivanhoé, Mady (como assim? Então e o imortal parceiro de Sérgio Wonder?), Nando (chamem-lhe Fernando, por favor, dêem a volta maior), Tonicha (compreende-se: as Tonichas são como os Highlanders - there can be only one!), Vickie, Viking (que pena... Vickie Viking Galvão Markl soa nostalgicamente belo), Ziggi (mas não Ziggy, como o Stardust! Deixam-me chamar Ziggy ao puto ou não?) e Zuzidine (já há Zardilaque e já é um pau).

A prioridade é arranjar um nome para o puto o menos passível dele levar bordoada na escola. Nada de Fredericos, portanto, que eu bem sei aquilo por que passava, sobretudo a partir do momento em que comecei a usar óculos. O combo Frederico-óculos é bem lixado. Eu acho que fiquei míope por me chamar Frederico. Uma pessoa chama Frederico a um filho e é certinho que, cedo, ele começará a ter problemas de vista.

Há Vida em Markl

Álbuns em Inglês








Pela Kalandraka
(o Daniel Lucas já tem o último aqui postado, ai que vaidoso :)

A Teia de Charlotte?



Quem disse que não sou giraaaa?

Visto primeiro em All creatures [great and small]
e depois em Cute Overload

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Mãozinhas de Ouro que fazem Ternuras








Não são simples bobos, pois também cheiram bem :)

A Barraca da Barroca Louca

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Anorak, revista inglesa ilustrada para crianças




edição dedicada ao chocolate :-Þ
e não se pode comprar todas com um doce desconto?






Os Melhores Álbuns de 2008

Para o NY Times (alguns):







terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Breastfeeding



There are some new rules governing what used to be called “mother’s milk,” or “breast milk,” including one about what to call it when it’s no longer in a mother’s breast. A term, then, nomenclatural: “expressed human milk” is milk that has been pressed, squeezed, or sucked out of a woman’s breast by hand or by machine and stored in a bottle or, for freezing, in a plastic bag secured with a twist tie. Matters, regulatory: Can a woman carry containers of her own milk on an airplane? Before the summer of 2007, not more than three ounces, because the Transportation Security Administration classed human milk with shampoo, toothpaste, and Gatorade, until a Minneapolis woman heading home after a business trip was reduced to tears when a security guard at LaGuardia poured a two-day supply of her milk into a garbage bin. Dr. Ruth Lawrence, of the breast-feeding committee of the American Academy of Pediatrics, promptly told the press, “She needs every drop of that precious golden fluid for her baby”; lactivists, who often stage “nurse-ins,” sent petitions; and the T.S.A. eventually reclassified human milk as “liquid medication.” Can a woman sell her milk on eBay? It has been done, and, so far, with no more consequence than the opprobrium of the blogosphere, at least until the F.D.A. decides to tackle this one. The Centers for Disease Control and Prevention, however, does provide a fact sheet on “What to Do If an Infant or Child Is Mistakenly Fed Another Woman’s Expressed Breast Milk,” which can happen at day-care centers where fridges are full of bags of milk, labelled in smudgeable ink. (The C.D.C. advises that a switch “should be treated just as if an accidental exposure to other bodily fluids had occurred.”) During a nine-hour exam, can a woman take a break to express the milk uncomfortably filling her breasts? No, because the Americans with Disabilities Act does not consider lactation to be a disability. Can a human-milk bank pay a woman for her milk? (Milk banks provide hospitals with pasteurized human milk.) No, because doing so would violate the ethical standards of the Human Milk Banking Association of North America. If a nursing woman drinks to excess—some alcohol flows from the bloodstream into the mammary glands—can she be charged with child abuse? Hasn’t happened yet, but there’s been talk. Meanwhile, women who are worried can test a few drops with a product called milkscreen; if the alcohol level is too high, you’re supposed to wait and test again, but the temptation is: pump and dump.

lenghty article from The New Yorker

domingo, 11 de janeiro de 2009

Nasceu a Sofia!



Muitos Parabéns à Família Calais-Pedro pelo nascimento da sua terceira menina terceira!
Isto leva-me sempre para a literatice, e lembro-me das Irmãs Brontë ;)

sábado, 10 de janeiro de 2009

Viva a Bicharada ;)

Sites a não perder:
All creatures [great and small]







Bizarre Creatures



Destas tartarugas vi uma pequena no Parque Biológico de Gaia



O macaco Saki ;)

terça-feira, 6 de janeiro de 2009